Marketing Digital é um conjunto de técnicas de comunicação colocadas em prática através da internet com o intuito de divulgação, relacionamento com os clientes e afirmação da marca no mercado. As práticas deste segmento mais conhecidas e usadas são o Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo e SEO.

Neste artigo, nosso objetivo é mostrar a você o que é o Marketing Digital da forma mais pura que o conceito pode nos trazer.

Leia este artigo até o fim e entenda como e por onde começar a atrair mais clientes para a sua empresa já!

Conceito de Marketing

Primeiramente é importante deixar claro que Marketing não é só propaganda como muita gente pensa.

É um ciclo de ações que se auto alimentam desde a criação do produto ou serviço, até a sua venda, de fato.

Entendo que o processo de pós-venda também entra neste sistema, mas aqui vamos pensá-lo dentro do processo de vendas em si.

Então não pense em Marketing Digital como algo simplório e resumido a algumas ações na internet como utilização de anúncios e redes sociais.

Muitas pessoas confundem Marketing Digital com compartilhamentos de links ou venda de produtos afiliados.

No entanto é muito mais que isto.

Marketing de acordo com Kotler

Como parte do Marketing convencional, esta vertente se baseia em conceitos bem consolidados de persuasão, comunicação (com o público), branding e qualidade.

Como definição de Marketing, de acordo com Philip Kotler, grande pensador deste assunto, “Marketing é um processo social e gerencial pelo qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam e desejam através de criação, oferta e troca de produtos de valor com outros’’. (KOTLER, Philip. 1998. p27).

Pensando de acordo com Kotler, primeiramente é um processo social, que envolve pessoas e relacionamento entre elas.

Isto já nos dá a ideia da importância da comunicação entre a empresa e seu cliente.

Este grupo de pessoas descritas pelo autor ainda nos indica que conseguem o que desejam através da criação (entenda aí o produto ou serviço da empresa), ofertado (ou seja exposto para o público) em troca de produtos de valor (valor pode ser monetário neste caso) com os outros.

Neste pequeno segmento ele já nos indica onde e como o marketing é aplicado em empresas e consumidores.

Quando me refiro a empresas, pode-se entender também como pessoas que ofertam produtos ou serviços a outras pessoas também.

Na prática…

Então, levando em considerações estes conceitos, podemos verificar que o Marketing Digital é sim o conceito de Marketing convencional aplicado através da internet.

Obviamente, com o desenvolvimento da internet, várias ferramentas online específicas para cada ação foram surgindo e daí vem o distanciamento dos dois segmentos.

Além disto há muito mais recursos para que possamos analisar as campanhas de marketing de acordo com os números de desempenho.

A internet possibilitou que o Marketing Digital seja mais assertivo que o convencional neste aspecto.

Agora pode-se medir todo o impacto que as campanhas atingem.

Mas isso será explicado mais para frente neste artigo.

Continue lendo e descubra muito mais…

 

Como surgiu o Marketing Digital?

A internet começou a se popularizar no início da década de 90 no mundo.

Na verdade, era uma época com que tecnologias bem rudimentares, tudo ainda estava engatinhando no meio digital.

Os usuários e as empresas ainda estavam se acostumando com esta ferramenta que anos mais tarde se tornaria fundamental para a nossa vida cotidiana.

Neste tempo, tudo ainda se resumia a poucas páginas informativas, poucos buscadores (alguns que nem existem mais como o Cadê, por exemplo) e poucos usuários.

Tudo ainda se baseava na troca de mensagens entre pessoas via ICQ, MSN e mIRC.

(Quanta saudade desta época…)

Aos poucos as pessoas iam criando sites bem simples em html, com poucos recursos e informações.

Ao longo do tempo a internet passou a ser mais compartilhada entre serviços e comunicação e entretenimento.

As empresas começaram a utilizá-la como ferramenta para captação de clientes e venda online.

Assim aos poucos o termo “Marketing Digital” foi ganhando força.

Ter um blog grátis ou postar histórias em sites já se tornava um hábito comum.

Como o Marketing Digital era ainda muito embrionário, muito se confundia com o Marketing tradicional.

Desta forma era bastante comum ainda o Marketing ser um meio bastante passivo, no qual a direção das ações era unilateral, partia das empresas e eram recebidas pelos consumidores.

A Era Google

Anos mais tarde, em meados dos anos 2000, o Marketing Digital começou a tomar a forma como nós o conhecemos hoje em dia.

Agora já era uma via de comunicação de mão-dupla, não só as ações de marketing partiam das empresas e chegava ao usuário.

Desta feita, o usuário passou a encontrar o que precisava na internet.

Principalmente depois da consolidação do grande buscador tão conhecido hoje em dia, o Google.

E este ponto de partida foi onde o Marketing Digital se distanciou do Marketing convencional, na prática.

O cliente passou a ser o dono das ações e com plenos poderes de escolher quem efetivamente poderia ajudá-lo com o seu problema.

Assim passamos a comprar de quem realmente queríamos comprar.

Ele praticamente se libertou das grandes redes somente, e com isto o mercado se tornou bem mais amplo e diversificado, em todos os segmentos.

Lembre-se deste detalhe que será importante para o desenvolvimento de estratégias de marketing digital adiante.

 

Vantagens do Marketing Digital

Alcance

Inúmeras são as vantagens desta prática.

A primeira delas é que, de acordo com dados do Banco Mundial, o Brasil possuía em 2016, 60,9% de sua população usuária da internet.

Isto significa que quase 130 milhões de pessoas no Brasil (em 2017) estão efetivamente navegando pela internet quase todos os dias.

Hoje em dia este número deve ter crescido bem, mas já dá para termos uma ideia de grandeza.

Pensando em tamanho de mercado, somos um dos países no mundo com a maior quantidade de pessoas com acesso à rede.

Desta forma, a internet alcança tantas pessoas quanto nenhuma outra forma de comunicação consegue alcançar.

Levando em consideração que através da internet podemos alcançar não só pessoas no Brasil, como no mundo inteiro quase que instantaneamente.

Interatividade

Hoje é bem possível que a empresa tenha um contato muito mais próximo com o seu cliente.

Através do envio de e-mail ou gestão de redes sociais, é possível ter um feedback em tempo real do que está sendo vendido.

Este resultado é de fundamental importância para que possa melhorar a imagem da empresa frente ao cliente, entender os problemas de seus produtos ou serviços e até mesmo vender outros produtos ou serviços relacionados e assim ter o cliente fidelizado.

Obviamente que, como já falamos aqui, o cliente tem o completo domínio da situação, não dar ouvidor ao cliente pode tornar o maior problema para a sua empresa.

Da mesma forma que ouvir e dar atenção ao seu consumidor ajuda e muito no Marketing da empresa, não o atender bem pode ser sua ruína.

Muita gente antes de tomar qualquer decisão de compra, recorre ao Google.

Então dê ouvidos ao seu cliente, ele é a razão de ser da sua empresa.

Velocidade

Antes era bastante comum o cliente fazer elogio, reclamação ou tirar alguma dúvida através de cartas para o fabricante.

Depois de um tempo, alguns passaram a fazer ligações telefônicas.

No entanto, em ambos os casos a velocidade da comunicação ainda era bem lenta.

Atualmente, as empresas devem dedicar parte de sua força de trabalho ao atendimento via redes sociais principalmente.

O cliente não costuma esperar mais por uma solução, ela deve ser quase que imediata.

E a melhor forma disto é a internet.

E lembre-se de que um cliente bem atendido pode ser uma ótima via de divulgação de seus produtos ou serviços.

E-mail e telefone ainda devem ser disponibilizados.

Quanto maior for o número de canais de atendimento ao cliente, melhor.

Mensuração de dados

Aí está a maior diferença entre o Marketing Digital e o convencional, a possibilidade de mensuração just-in-time, ou seja, em tempo real, do impacto que suas campanhas têm.

Hoje é extremamente possível saber quem foi impactado, quem comprou, quem não quis comprar, por que não quis comprar e muito mais.

A segmentação é muito eficaz e você pode escolher, com grande riqueza de detalhes, para quem sua campanha se destina, ou, qual são as características que seu potencial comprador possui.

Grandes anúncios não são mais tão necessários, uma vez que com orçamentos bem menores é possível vender praticamente de tudo na internet.

Democratização

Antigamente para vender algo era preciso investir em propaganda na tv, jornal, revista, panfletos ou coisas do tipo.

Hoje em dia é possível investir pouco e ter uma eficiência muito grande na venda de seu produto ou serviço.

E este detalhe é que democratizou a internet.

Empresas pequenas têm a possibilidade de se tornarem grandes em um número impensável há tempos.

Um número muito pequeno de empresas tinha a chance efetiva de se tornarem grandes.

Hoje o cenário já é bem diferente.

As Startups estão aí para nos confirmar esta tendência.

Elas são empresas que nasceram com pequeno investimento e ao longo do tempo vão se tornando gigantes, principalmente por causa da internet.

Estratégias de Marketing Digital

O Inbound Marketing

Lembra da via de mão dupla de comunicação que a internet nos trouxe?

Então, esta é a base da estratégia de Inbound Marketing:

Captar potenciais clientes, entender as dores que eles têm, ajudar a resolvê-las, vender e acompanhá-lo em futuras dores que ele venha a ter.

Você pode aprender mais sobre o Inbound Marketing aqui mesmo no nosso blog, temos um post só deste assunto.

Através do Inbound Marketing as empresas tentam entender quais são as dores das pessoas, como ajudá-las a resolvê-las, vender seus produtos que vão de encontro aos problemas e acompanhar o cliente em outras possíveis dores que ele tenha posteriormente.

Nesta técnica é importantíssimo que o cliente potencial, geralmente chamado de lead, seja acompanhado e levado a conhecer todo o acervo de conteúdo importante que a empresa disponibiliza em seu site.

Este conteúdo pode ser artigos, e-books, aulas em vídeo, tutoriais ou qualquer material gratuito (geralmente) que possa ajudá-lo.

Assim o cliente compra efetivamente de quem ele sabe que pode resolver um problema que ele tem.

Marketing de Conteúdo

Por definição é:

Gerar autoridade em um nicho de mercado através da expertise da empresa no segmento que ela atua.

Basicamente o Marketing de Conteúdo é uma parte do Inbound Marketing.

A geração de conteúdo extremamente relevante ao usuário é a marca principal desta estratégia.

É inclusive através deste conteúdo que as pessoas chegam até a empresa.

Por exemplo, uma pessoa quer saber como arrumar sua máquina de lavar e procura isto no Google.

Se uma empresa tiver um artigo publicado que ajude esta pessoa a resolver o problema dela com sua máquina de lavar, ela vai fidelizar este usuário, que vai passar a navegar pelo site da empresa mais vezes.

Com o tempo, a confiança deste usuário na empresa é tamanha que ele acaba comprando a solução, que nos caso é o conserto da máquina de lavar.

Assim, o cliente vai até a empresa, não o contrário.

Claro que desta forma a possibilidade de venda é muito maior do que um simples anúncio.

O SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização de Mecanismos de Buscas, em português)

O SEO é o conjunto de técnicas aplicadas em um site (e também fora dele) para que ele suba nos resultados das SERPS (Páginas de resultados dos buscadores).

Como não poderia deixar de ser, o SEO ou Otimização de Site geralmente conhecido, é também parte congruente das duas estratégias acima.

Quando uma pessoa faz uma pesquisa no Google, por exemplo, a página de resultado da busca é um ranking, no qual o primeiro site é o mais relevante para a pesquisa do usuário.

Segundo, terceiro, quarto e por aí vai.

Então a intenção do SEO é fazer com o que o Google entenda que o seu site é bem relevante para as pessoas, ficando mais acima possível do ranking.

E isto significa mais visitas ao seu site.

Por isto, uma grande estratégia de SEO deve ser focada no cliente, e não no buscador.

O Google só vai entender que seu conteúdo é relevante para uma pessoa, se este conteúdo efetivamente resolver uma dúvida que o usuário teve.

Desta forma, é imprescindível que o SEO faça parte de uma grande estratégia de Inbound – Conteúdo – SEO.

Ou seja, o ideal é que as 3 estratégias façam parte de uma só.

A implementação destas estratégias por uma empresa podem trazer ótimos resultados de uma forma gratuita e orgânica.

Gratuita no sentido que não é preciso investir nenhum valor em dinheiro para que se tenha tráfego de pessoas e consequentemente, vendas.

Está esperando o quê agora?

E você, já está tirando vantagem em usar o Marketing Digital para o crescimento de sua empresa?

Se ficou interessado no assunto, venha conhecer mais sobre o que você pode fazer hoje mesmo para alavancar suas vendas!

Envie uma mensagem no formulário abaixo que responderemos rapidamente!

Referências:

KOTLER, Philip. Administração de Marketing: análise, planejamento, implementação e controle. 5. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1998.